Igreja Evangélica - Casa de Oração
400 Lonsdale Avenue| Pawtucket, RI 02860 | 401.461.8378

Bem-Vindo à

Igreja Evangélica - Casa de Oração


"Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor." Rom 6:23



Horários


Domingo

  • 09:00 AM - Ceia do Senhor

  • 10:30 AM - Pregação do Evangelho

Quarta-feira

  • 07:00 PM - Reunião de Oração

  • 07:00 PM - Estudo Bíblico


Quem Somos


Uma explicação para aqueles que não estão familiarizados com os chamados “Irmãos”


Há vários grupos que se chamam “Irmãos”. Nós não estamos, historicamente, relacionados com nenhum deles a não ser na unidade que todos os crentes têm em Cristo Jesus nosso Senhor. Alguns dos grupos que usam este nome são: Igreja dos Crentes Unidos em Cristo, Irmãos Menonitas, Irmãos Moravianos, Irmãos Unidos, Irmãos Polacos, Igreja dos Irmãos Luteranos, etc.

Os chamados “Irmãos”, aos quais pertencemos, são um movimento dentro da Igreja de Cristo Universal. Não são uma denominação. Por isso, muitos crentes dentro deste movimento, não gostam de usar o nome de “Irmãos” no sentido denominacional, ou qualquer outro nome que divida o Corpo de Cristo.

Em alguns lugares os chamados “Irmãos” são conhecidos como os “Irmãos de Plymouth”. Isto deve-se ao facto da Igreja em Plymouth, nos primeiros dias deste movimento, ter crescido rapidamente e ter-se tornado numa enorme assembleia. Isto tornou-se conhecido e por algum tempo todo o movimento recebeu o nome de “Irmãos de Plymouth”.

Apesar de toda a resistência dentro do movimento para não usar um nome que contribuisse para a divisão da Igreja de Cristo Universal, o nome de “Irmãos”, foi-lhe atribuído pelas pessoas de fora do movimento que os ouviam chamar-se entre eles de “irmão” e “irmã”. Aquilo que inicialmente foi usado como uma expressão de amor familiar entre os crentes, tornou-se num nome pelo qual as nossas assembleias passaram a ser conhecidas no mundo.


Como Surgiu o Movimento dos Irmãos


No início dos anos de 1800 havia um descontentamento entre os crentes em todo o mundo devido à maneira como a Igreja se estava a conduzir. A Palavra de Deus passou a ser interpretada figurativamente, dificultando imenso a sua compreensão pelo povo. Também muitas igrejas denominacionais tornaram-se exclusivas, proibindo os membros de outras denominações tomarem a Ceia do Senhor.

Simultaneamente, vários grupos de pessoas em diferentes partes do mundo, sem terem conhecimento uns dos outros, começaram a reunirem-se em suas casas e noutros lugares a fim de estudarem a Palavra de Deus e celebrarem a Ceia do Senhor, permitindo assim que todos aqueles que haviam crido no Senhor Jesus Cristo como seu Salvador pudessem participar da mesma sem qualquer impedimento.

A partir da segunda década dos anos 1800 cada um destes grupos começou a ter conhecimento dos outros grupos que se reuniam da mesma maneira embora noutros países, longe uns dos outros. Estes grupos à volta do mundo passaram a ser reconhecidos como um único movimento - um movimento do Espirito Santo. Hoje, os chamados “Irmãos” estão espalhados por quase todos os países do mundo, e em alguns deles são o maior grupo evangélico.


No Que Somos Iguais aos Outros


Os “Imãos” são evangélicos. Eles concordam com todos os princípios básicos da fé como quaisquer outros evangélicos, ou seja:

  • A inspiração e inerrância das Escrituras
  • A natureza do Deus Triuno
  • A natureza pecaminosa do homem
  • O nascimento do Senhor Jesus Cristo através da virgem Maria
  • A Sua morte vicária
  • A Sua ressurreição e ascenção ao céu
  • A salvação apenas pela fé no Senhor Jesus Cristo
  • Os dons espirituais para o ministério
  • A Sua segunda vinda
  • O julgamento final
  • A eternidade no céu ou no inferno

O Que Nos Distingue dos Outros


A par destes princípios essenciais da fé, os “irmãos” praticam outros princípios do Novo Testamento, os quais os têm distinguido dos demais evangélicos. Estes princípios são: